Muitas aflições me atingiram antes do dia 26/10/2019

Confesso que acordei nervoso e ansioso no dia 26  de outubro.

De nada adiantou o super dia de sol que encarei pela janela.

Depois de muito tempo planejando, eu tinha decidido fazer o meu primeiro ateliê aberto.

Um evento pra receber você, que acompanha minha jornada artística, para conhecer o meu local de trabalho.

E também pra ver algumas das obras que tenho produzido.

Exatamente às 11 horas e 03 minutos eu recebi os meus primeiros visitantes oficiais:

Meu amigo Welton e seus pais

Welton e seus pais. Augusto e sua Mãe.

Ambos amigos meus da escola que eu não via há anos, quase uma década.

Antes de chegarem, minha cabeça estava assim:

Será que vem gente de menos?

Será que vem gente demais?

Será que a cerveja vai dar?

Será que tá tudo bonito e arrumado?

Ansiedade, a gente se vê por aqui.

Mas foi só receber essa primeira visita, que todas essas preocupações se foram num estalar de dedos.

E digo mais: como tudo na vida, as coisas aconteceram do jeitinho que tinham que acontecer.

Nas 8 horas em que o ateliê ficou aberto naquele sábado, recebi as visitas mais carinhosas que poderia ter.

Foi um dia de encontro e de festa.

De compartilhar sorrisos, papos e muita arte.

Eu não conseguira ter feito esse dia tão perfeito sozinho.

Contei com a ajuda da minha parceira Lívia Nolla, que está sempre do meu lado.

E da minha grande irmã que sempre está cuidando dos detalhes. Ela que trouxe a comida e até champanhe. Coisa de galeria chique.

As redes sociais melhoraram muita coisa.

Mesmo distantes a gente pode ficar sabendo como estão nossos amigos, onde foram, como foram, seus projetos, suas conquistas.

Pra um artista como eu, nada mais lindo do que as redes sociais. 

Aqui, eu posso mostrar as novidades quentinhas da minha carreira, o que ando fazendo, meu dia a dia, as novas obras.

Mas borá falar a verdade: se encontrar ao vivo é bom, né?

Nada como um abraço, como um aperto de mão, uma risada alta, uma olhada olho no olho.

A tecnologia ajuda, mas não diminui a necessidade de nos encontramos.

Por isso, eu quero agradecer todo mundo que passou por aqui nesse dia.

Que veio até o ateliê e tomou uma cerveja comigo.

Bateu um papo.

Comprou uma obra.

Vocês fizeram esse dia inesquecível e especial.

Sou feliz demais de estar cercado de gente assim. 

Que torce por mim.

Que me apoia nessa decisão de viver e me dedicar a arte.

Se você que não conseguiu vir, fica esperto.

Em breve termos mais eventos por aqui.

2020 já esta aí.

E tenho certeza que vou te ver, nas redes sociais e aqui no ateliê.

Um beijo a todos.

Fique com algumas fotos de tudo que rolou nesse dia.

Muita arte pra você

E pra ficar por dentro das novidades, assina a newsletter.

Juro que não vou mandar e-mail todo dia.

Só às vezes, quando achar importante.

Beijão.

Bfrema.

Deixe aqui seu comentário
Write a comment